• R Manoel Andrade, 2714, Coroa do Meio, Aracaju
  • contato@imunizadorasergipana.com.br
  • 79 3043 8800



BARATA:
BARATAS

Elas estão moídas no seu chocolate, sobrevivem até um mês sem cabeça e comem seres humanos vivos. (Agora a boa notícia: elas não resistiriam a um ataque nuclear). Conheça o nojento mundo dessa obra-prima da evolução: a barata. Poucos bichos são tão liberais quanto às baratas quando se trata de alimentação. Elas comem praticamente tudo. E isso inclui coisas bizarras como cola, fezes, papel, couro, outras baratas e cerveja azeda quente, que é seu alimento preferido. (A única coisa que odeiam é pepino - sabe-se lá o porquê). E elas também curtem comer seres humanos - vivos ou mortos. Sim, elas "mordem"gente viva (que está dormindo) - sempre nas extremidades: dedão e sola dos pés, unhas e palmas das mãos. Também há relatos de baratas que comem cílios. Elas não têm dentes, mas usam sua forte mandíbula para raspar as superfícies até deixar buracos doloridos. Também podem se alimentar de restos de comida, especialmente de leite seco na boca de bebês que estão dormindo. As crianças são mais suscetíveis por terem o sono mais pesado, mas adultos também não escapam. Se você é do tipo que curte tomar cerveja e comer salgadinho no sofá e acaba dormindo por lá mesmo, chegou a hora de repensar sua vida.


Casca Dura:
Para proteger o interior delicado, elas são revestidas por um casco duro de quitina. O formato achatado permite que elas suportem esmagamentos leves sem morrer.

Creme: A massa branca que sai quando você esmaga uma barata é gordura e protege os órgãos internos. Ela permite que o inseto fique dias sem comer.

Filhotes:
A maioria das baratas guarda seus ovos em um recipiente chamado ooteca, que fica dentro do corpo. Algumas espécies seguram os filhotes dentro de si até estarem prontos para ir ao mundo; outras largam a ooteca em um lugar seguro para os ovos eclodirem sozinhos.

Antenada:
Dotadas de pequenos pêlos ultra-cessíveis, as antenas das baratas captam odores e podem, dependendo da espécie, detectar a presença de água, álcool ou açúcar nas proximidades.

Fôlego:
A barata respira por 20 aberturas laterais chamadas espiráculos, que levam o ar para o corpo todo. Assim, pode ficar horas sem oxigênio. Defesa contra produtos químicos.

Radar:
Esses espinhos no traseiro dão informações detalhadas sobre ameaças: percebem movimentos sutis do ar e captam informações sobre possíveis ameaças, como localização, tamanhos e velocidade.

As Baratas:
São 5 mil espécies do inseto que vive na Terra há 325 milhões de anos. Eis as principais:

Barata americana
Ordem:
Dictyoptera
Família:
Blattidae
Nome científico:
Periplaneta americana
Nome vulgar:
Barata de esgoto, cascuda

Essas baratas são de coloração marrom, e em sua forma jovem, são um tom de marrom pálido. Dentro das casas, estas pragas geralmente podem ser encontradas nas cozinhas e banheiros, e ao ar livre encontram-se, geralmente, ao redor da casa. Embora se mova normalmente pelo chão e paredes, esta espécie de barata pode voar distâncias curtas, em especial durante o tempo morno. O fato de voar das baratas está intimamente ligado ao período de acasalamento reprodução, geralmente ocorrendo durante no verão.

DANOS CAUSADOS PELAS BARATAS:

As baratas domésticas causam danos devido a;

a) ingestão de alimentos;
b) depreciação dos alimentos; presença de grânulos fecais e de odor conhecido como "cheiro de barata
c) danos aos livros, roupas e documentos;
d) susto ou medo causado a muitas pessoas;
e) sensação de asco;
f) transmissão de germes causadores de doenças;

Com relação ao item a, os prejuízos não são significantes devido à pequena quantidade de alimento ingerido. Os itens b e c são, pelo contrário, importantes: embora as baratas prefiram comer cereais e substâncias açucaradas, muitas outras coisas são também ingeridas. Como gostam de cola usada na encadernação e nas lombadas dos livros, estes podem ser roídos onde a cola foi usada. Com freqüência, os livros adquirem mau aspecto devido, não somente à ação das peças bucais do inseto, como também pela presença de manchas escuras causadas pelas fezes e pela deposição de ootecas. Documentos e roupas são também danificados. As roupas podem ser roídas, principalmente as das crianças.
O cheiro de barata é muito característico e conhecido de muitos; ainda que os insetos, as manchas e os grânulos fecais não sejam vistos pode-se perceber a presença de baratas pelo odor desagradável deixado sobre os alimentos ou utensílios.  A barata descarrega em locais por onde anda secreções oriundas de glândulas localizadas no abdômem, responsáveis pelo odor nauseabundo já referido. O mau cheiro e os grânulos fecais podem inutilizar ou, pelo menos, depreciar os alimentos, especialmente as farinhas.
Com relação aos itens d e e, é muito conhecida a aversão das pessoas à simples presença de baratas; outras têm medo ou assustam-se facilmente. O último item f é bem importante: acredita-se que as baratas, depois da mosca doméstica, sejam os insetos que mais facilmente transportam germes de doenças de um local para o outro. Isso nada tem de surpreendente, pois as baratas entram em canos de esgoto, latrinas, fossas negras, depósitos de lixo etc. e depois vão até os alimentos do homem. Assim, embora as baratas não sejam parasitas, devem sofrer intenso combate por ocasião do aparecimento de certas doenças, cujos agentes podem ser por elas disseminados. Não é raro, baratas roerem os lábios no canto da boca, principalmente de crianças, ocasionando uma erupção conhecida como herpes blattae
As baratas e as moscas domésticas são um perigo potencial à saúde do homem pelo fato de se alimentarem tanto de fezes humanas, como dos alimentos do homem. As baratas podem transportar cerca de 40 bactérias patogênicas diferentes; destas pelo menos 25 espécies são Enterobacteriaceae, organismos responsáveis por gastrenterites no homem.  

Barata alemã
Classe:
Insecta
Ordem:
Dictyoptera
Família:
Blattidae
Nome científico:
Blattella germânica
Nome vulgar:
Barata alemã de cozinha

A barata alemã possui altíssima taxa reprodutiva sendo a espécie de maior freqüência nas cozinhas. É um inseto pequeno com comprimento aproximado de 1,5 cm e apresenta duas faixas longitudinais mais escuras no escudo protetor da cabeça. Por sua vez, a barata oriental, bastante comum no Brasil, caracteriza-se por não voar devido ao reduzido tamanho das suas asas. Têm coloração marrom escuro e os machos medem cerca de 3 a 4 cm de comprimento enquanto as fêmeas por volta de 2 a 3 cm. No Brasil, outras baratas domésticas também podem viver e reproduzir-se junto ao ambiente urbano, entretanto com menor freqüência ou em regiões específicas do País. A presença dessas pragas no ambiente doméstico pode ser determinada pela observação do animal ou por meio das fezes, ovos ou pelo cheiro que exalam. Estima-se que num ambiente infestado com a espécie Blatella germanica (barata alemãzinha)

Boatos sobre baratas
Elas resistem a ataques nucleares
Mentira.
O mito provavelmente surgiu na década de 1960, com o relato nunca confirmado de que baratas teriam sobrevivido às bombas de Hiroshima e Nagasaki. É verdade que, comparadas com não-insetos, elas são resistentes: por terem poucas células que se dividem lentamente, conseguem consertar alguns problemas causados pela radiação. Mas outros seres vivos são muito mais resistentes, como certas algas, musgos e bactérias. E até alguns insetos são mais fortes: enquanto a barata americana agüenta até 20 mil rads (unidade de radiação absorvida), o caruncho de madeira agüenta 48 mil, e a mosca-das-frutas, 64 mil. Uma bomba como a de Hiroshima tem 34 mil rads. Ou seja, elas não sobreviveriam.

Elas sobrevivem sem cabeça
Verdade.
Baratas são sobreviventes. Além de conseguir ficar até um mês sem comer nada e semanas sem ingerir água, o inseto ainda é capaz de sobreviver por até outro mês sem a cabeça. É que suas principais estruturas vitais ficam espalhadas pelo abdômen (incluindo as que permitem a respiração) e, caso percam a cabeça (no sentido literal), um gânglio nervoso no tórax passa a coordenar os seus movimentos, permitindo que fujam das ameaças. Como o seu corpo tem um revestimento de células sensíveis à luz, ela ainda pode localizar e correr para as sombras a fim de se proteger. Mas, como todos, inevitavelmente um dia acaba morrendo.

Elas estão no chocolate
Verdade.
Segundo a Food and Drugs Administration (FDA), o órgão que faz o controle dos alimentos e remédios nos EUA, uma barra de chocolate comum contém, em média, 8 resíduos de baratas. (Um pedaço de 100 gramas de chocolate tinha, em média, 60 resquícios de insetos variados em sua composição.) O inseto entra em contato com o doce ainda durante a colheita e armazenamento do cacau. E mais: pessoas que têm alergia ao chocolate podem, na verdade, ser alérgicas aos pedacinhos de baratas que ficam no doce. O inseto pode causar reações alérgicas em algumas pessoas, como coceira e cãibras, e cortar o chocolate da dieta é justamente um dos tratamentos recomendados a pessoas alérgicas.

Sexo explícito:
Uma loucura.
Observe aqui, de perto, o que só acontece atrás das paredes: o ritual de acasalamento da barata americana, a "voadora". Ui.
1. Essa espécie pode produzir até 800 descendentes nos seus 4 anos de vida. A Germânica, que vive 1 ano, gera até 20 mil
2. Veja a atitude sensual da fêmea: ela abaixa o abdômen, levanta as asas e libera ferormônios. Se o macho topar, ela sobe nele.
3. Enquanto escala o macho, ela vai lambendo suas costas. Assim, ingere uma substância especial, produzida na corte.
4. O macho não perde tempo: vai tentar introduzir a genitália na fêmea por baixo, para iniciar a cópula.
5. Ligados pelas genitália, o macho se vira e assume posição oposta à parceira. É nesse momento que ela é fecundada.

ABRIGOS
- Caixas de telefonia e eletricidade;
- Forros e sótãos;
- Garagens, depósitos, lavanderias e áreas de serviço;
- Caixas de inspeção, esgoto;
- Base dos guarda-roupas e maleiros;
- Armários e gabinetes em cozinhas e sanitários;
- Rede hidráulica (pias e sanitários);
- Materiais acumulados;
- Jardins e canteiros;
- Frestas e fendas;
- Ralos dos banheiros, cozinha, área de serviço

PREVENÇÃO
- Utilização de ralos protetores;
- Colocar tela nos ralos
- Evitar acúmulo de materiais;
- Manter jardins e canteiros conservados;
- Inspecionar a entrada de materiais;
- Manter limpo os ambientes.

- Não ter frestas e fendas
- O lixo não dormir dentro do estabelecimento
- Fazer vistorias nas compras e materiais vindos do supermercado e depósito de distribuição

As baratas apresentam importância econômica, doméstica, médica, ecológica e na pesquisa científica. Para prevenir infestações de baratas é preciso evitar o acúmulo de sujeira e resíduos alimentares pela casa para se obter o controle desta praga. Assim, é aconselhável sempre embalar a comida e manter limpos os cômodos, principalmente a cozinha e a dispensa de alimento. Isso reduz a presença de fezes e fragmentos da exúvias (mudas), que podem causar reações alérgicas se inaladas. Além disso, alimentos expostos, embalagens furadas e migalhas espalhadas pelo chão podem atrair baratas, bem como outros animais sinantrópicos. Para o controle químico desta praga consultar uma dedetizadora devidamente licenciada.